Total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

CRIMINALIDADE E IMPUNIDADE








Várzea da Roça/Ba, como todas as cidades do interior da Bahia, e eu diria, do Brasil, se tornou terra de ninguém ou de todo o mundo. No CARNATAL, 26/12/2015, mataram uma pessoa a dois passos do Posto Policial. Quarta, 30/12/2015 mataram a Marcelo de Jesus Silva, o Tôta de Badinho, 30, na borracharia de Val de Hermínio, que também foi baleado por bala perdida. Socorrido, passa bem.

Tôta, segundo dizem, havia chegado de São Paulo, onde estava morando, e viera para curtir o CARNATAL rever parentes e amigos. Morreu com um revolver na cintura.


A população das cidades continua estarrecida com a violência e culpa os políticos. Não entende o povo que  crminalidade é efeito, não é causa. É efeito de inúmeras causas, porque não se pode ser reducionista, e entre elas a pobreza, a falta de uma educação que nunca lhe foi dada desde 1500,  moradias sem a menor condições de habitalidade etc. etc.


quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

IGNORÂNCIA OU MAU-CARATISMO?



O que se deve esperar de um país  onde a nata da intelectualidade chega a dizer que o bloqueio do zape é culpa de um partido?
Ignorância ou mau-caratismo, ou os dois juntos? 

domingo, 6 de dezembro de 2015

REVOLUÇÃO SIM, GOLPE NÃO



A história nos mostra que só o sangue realmente depura. Foi com sangue que Jesus salvou o mundo, segundo o próprio cristianismo. É com sangue que se aplaca a ira de Deus, segundo a Bíblia. Todos os povos do mundo sacrificavam animais para aplacar a ira de seus deuses.

O Brasil está mergulhado na ira e no ódio, semeados por uma mídia sanguinária.

Mas será que só o sangue depura?

Somos 207 milhões. É muita gente? Será preciso depurar isto? Mesmo com o sacrifício de alguns inocentes?

Será mesmo que sairemos depurados desta luta?

Golpe é violência. Saibamos. `

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

TAXI PRESTAÇÃO DE SERVIÇO PÚBLICO


AVISO AO CIDADÃO: EVITE PEGAR O TÁXI DE LICENÇA A-1118.


O cidadão comum não tem noção do que seja serviço público, por isto aceita todo tipo de sujeita prestando um serviço. 

O serviço de táxi, por exemplo, é um serviço público e, por esta razão, não pode a autoridade administrativa conceder alvará de funcionamento a qualquer brutamonte que se proponha a fazer este tipo de serviço. A sociedade não pode ser entregue a marginais, a pessoas sem compromisso com o bem comum principalmente no transporte de pessoas.

Ontem, na Rua Clara Nunes, na Pituba,  tive o desprazer de me bater com um brutamontes  que dirigia o táxi de licenciamento nº A-1118 de Salvador/Bahia.

O cara, que estava com o carro parado em frente a uma barraca, partiu para me agredir com ameaças que, por pouco não conseguiu o seu intento.

Será que temos também de suportar até os desaforos de indivíduos desta índole, por que os poderes municipais não fiscalizam a atuação destas pessoas que, beneficiários do serviço público, tem a obrigação de tratar a todos com educação e urbanidade?



sexta-feira, 13 de novembro de 2015

TERROR NA FRANÇA?


            Com o ataque em Paris desta sexta feira 13 o ocidente dá uma demonstração de total estupidez e prova de que os avanços científicos e tecnológicos de que tanto se orgulha é um nada diante da miséria, fome e espoliação porque passaram povos da Asia, Africa, Américas e da  própria Europa para enriquecimento cada vez maior de um  grupo,  cada vez mais seleto, deixando à margem das benesses dos avanços conseguidos, um contingente no mundo de mais de 80% de pessoas, formando um potencial de revolta que todo conhecimento humano é incapaz de conter e dar um basta. Todos sabem que o dinheiro pode comprar quase tudo e quase todos, mas não tudo nem todos.
         Há sonhos que o homem não abre mão e, é nesta hora, que luta para defende-los. Chamem terrorismo ou o que quiserem, mas o fato é que é uma luta por ideais, e como ideias só são boas para quem as adota, se olhar por este angulo, a conclusão lógica é que não há ideia boa, nem má. Elas são simplesmente ideias. Neste passo, capitalismo, socialismo, comunismo, cristianismo, islamismo, budismo ou seja lá o que for, não são bons nem maus. Também, ficou patente que impor ideias pela força não resolve o problema da humanidade, logo, nenhum guerra seria justa. Ou melhor quem faz a guerra não tem razão, nenhum dos lados. Mas o que o homem  quer é impor ao outro  que a minha guerra é justa e a do injusta. Impor minha ideia, é justo.  Você, impor sua ideia, é injusto. Neste impasse a guerra não tem fim.
Mas a par disto, vem outra questão: Se minha ideia é a boa e minha guerra justa, toda forma de luta é justa, posso usar de todas as armas possíveis para defender meus sonhos e aí o terrorismo passa a ser uma forma justa de guerra. Aliás, mesmo nas guerras convencionais havia terrorismo, senão não se teria explicação para ataques surpresa que matassem guerreiros e não guerreiros e até quem ainda não nasceu.
Por isto, justificar-se o emprego das armas que se tem à mão. Não se trata aqui de saber se os sonhos são, bons ou seja lá o que for, porque o meu sonho é sempre bom o do outro é que não presta. Para impor um sonho, uma forma de vida ou um ideal, a chamada democracia, por exemplo, a classe dominante usa o aparelho do Estado ou seja a força através das leis, da policia, forças armadas. Corolário lógico: O uso  de forças não convencionais para combater um ideal e defender outro.
               Aqui entra uma  variante que os estudiosos preocupados em ir a outros planetas ou mesmo em gozar as benesses do capitalismo não pára para pensar. É a criação de um novo conceito de Estado. O califado, que não é novo, mas está vindo com nova roupagem. O conceito de um Estado sem território e sem povo definidos, mas onde quer que haja um cidadão que comungue com seus ideais se transforme em soldado deste Estado sem pátria cuja única caraterística principal é, não estando em lugar nenhum, estar em toda parte.
                É que o Ocidente não entendeu e, por esta razão mesmo, usa de estratégias e táticas ultrapassadas para combater o que eles convencionaram  chamar terrorismo.
                 Vai quebrar a cara e talvez seja o fim da tão decantada civilização ocidental. Séculos de pilhagem e sujeição se transformaram em século de ódio e revolta. Não se orgulha o Obama de ter matado Bin Laden? Pois que fruto colheu? Estão surgindo Bin Ladens dentro do próprio lar dos ocidentais. Mas o perverso, o bárbaro, o fanático é sempre o outro. Até quando estes caras vão pensar assim?

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

IRRESPONSABILIDADE OU INOCÊNCIA?

video



video


Mesmo antes de editar, diante da gravidade do caso, publicamos este vídeo, retratando uma cena que se deu em um dos prédios do Loteamento Aquarius na Pituba, para que as autoridades tomem conhecimento  e coíbam tais procedimentos, evitando-se a morte de um trabalhador por acidente do trabalho.

Também, servirá de exemplo para mostrar ao patrão que não deve exigir do empregado tarefas que ponham em risco sua vida, bem como aos empregados que devem ter consciência de que ele tem o direito de recusar uma tarefa, sem uso de proteção (EPI) e  que ponha em risco sua vida e integridade física.

A cena se passa em um dos apartamentos do Ed. Da Vinci na Rua Clara Nunes do referido loteamento.

Não se quer dizer que o patrão tenha determinado sua empregada a fazer aquilo, ou mesmo que saiba o que aconteceu. Apenas  se quer informar da gravidade do caso, pois,  mesmo que o patrão nem saiba do acontecido, ele responde civilmente por qualquer acidente, em razão da culpa in vigilandi, isto é, culpa por não admoestar a empregada de que, no cumprimento de suas tarefas, ela não pode por em risco sua integridade física ou sua vida, tendo em vista que em caso de acidente,  ele responde civilmente por danos materiais e morais.

domingo, 18 de outubro de 2015

O ESTADO MASSACRA


Nove pessoas foram assassinadas, em Sento Sé-Ba., de forma fria, violenta e visivelmente torturadas pelo Estado. Pelas imagens não se verifica qualquer perfuração de balas, o que não dá para se dizer que houve confronto entre as pessoas envolvidas. O que se vê são membros quebrados, peles arrancadas e marcas de tortura. O local onde estas pessoas estavam sendo caçadas, por tentativa de assalto a banco, é uma região serrana, seca, agreste, que não permitiria terem elas, reagido à abordagem do Estado, mesmo porque estavam sem comida e sem água, pelo que se deduz se renderam à abordagem. Um Estado que se diz democrático de direito, não pode permitir que seus agentes matem, torturem ou cometam qualquer violência a pessoas que, por culpa do próprio Estado e por infelicidade, caíram na marginalidade. Não se admite, portanto, que a sociedade cruze os braços diante de tamanha barbárie. As imagens causam uma indignação a qualquer ser humano que tenha o mínimo de sensibilidade. Não é supérfluo dizer que o poder/dever do Estado é combater a criminalidade, mas garantindo o direito constitucional à integridade física, à saúde e à vida. O Estado tem consequentemente tão só o poder/dever de punir a marginalidade, mas garantindo-lhe o direito de ressocialização.


Os familiares destas pessoas tem direito à indenização. Elas tem de entrar com uma ação de indenização contra a União o Estado e o Município para serem indenizadas por este 
assassinato. 
QUANTO O ESTADO (NÓS) PAGOU PARA EXECUTAR ESTA BARBÁRIE?

GARANTO QUE AS PESSOAS QUE FIZERAM ISTO TEM UM BICHINHO DE ESTIMAÇÃO QUE TRATA COM MUITO CARINHO.

AH! ESQUECI DE DIZER QUE ESTA CENA NÃO É DO TEMPO ANTES CRISTO, MAS DE AGORA, SÉCULO 21.














terça-feira, 6 de outubro de 2015

TERRORISMO DE DIREITA


             Membros de uma célula terrorista de direita se vangloriam da morte de Eduardo Dutra, com panfletos onde diz que "Petista bom é petista morto".
        Cabe se perguntar se isto não é uma incitação ao crime previsto no Art. 286 do Código Penal, pois se bandido bom é bandido morto, e portanto a morte de um bandido deve ser considerada legal e legítima, está mais do que evidente de que há aí uma incitação ao crime.
          A decorrência lógica é de que já existem, no país,  grupos que pregam abertamente o assassinato de pessoas de um partido. 
            A mídia é responsável por tudo isto, por criar um clima de demonização do partido.  Querendo ou não a mídia está preparando o país para uma guerra civil. Ninguém sabe se a mídia age por ignorância ou por subserviências e ânsia de preservar  empregos. Neste caso, haveria corrupção. O fato é que já se sente os resultados desta atitude nefasta da mídia.
             Já é tempo da mídia repensar sua linguagem e voltar aos padrões éticos de jornalismo.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

DIREITO À MEMÓRIA










MÁRIO ALVES DE SOUZA VIEIRA (1923-1970)
Número do processo: 091/96
Filiação: Julieta Alves de Souza Vieira e Romualdo Leal Vieira
Data e local de nascimento: 14/06/1923, Sento Sé (BA)
Organização política ou atividade: PCBR

Data e local da morte: 17/01/1970 no Rio de Janeiro
Data da publicação no DOU: Lei nº 9.140/95 – 04/12/95

Jornalista, fundador e principal dirigente do PCBR, foi morto em 17/01/70, no Rio de Janeiro, aos 46 anos, sob brutais torturas. Seu nome integra a lista de desaparecidos anexa à Lei nº 9.140/95 . Baiano de Sento Sé, fez o curso secundário em Salvador, iniciou sua militância política aos 16 anos e foi um dos fundadores da União dos Estudantes da Bahia. Durante o Estado Novo, participou de congressos e atividades da UNE. Formou-se em Letras, em Salvador, mas nunca chegou a buscar o diploma. Ingressou no PCB e, em 1945, passou a integrar seu Comitê Estadual na Bahia, sendo eleito em 1957 para o Comitê Central. Nos anos seguintes, atuaria como dirigente comunista no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Dirigiu os jornais Novos Rumos e Imprensa Popular. Após abril de 1964, tornou-se um dos líderes da corrente de esquerda dentro do PCB. Atuando nas difíceis condições de clandestinidade foi preso, em julho de 1964, no Rio de Janeiro, sendo libertado somente um ano depois por concessão de habeas-corpus. Em 1966, teve os direitos políticos cassados por 10 anos. Em 1968, ao lado de Apolônio de Carvalho e outros membros dissidentes da direção do PCB, fundou o PCBR. Em 16 de janeiro de 1970, perto das 20:00 horas, saiu de sua casa, no subúrbio carioca de Abolição, e nunca mais voltou. Foi preso pelo DOI-CODI/RJ nessa data e morreu no dia seguinte nas dependências do quartel da rua Barão de Mesquita. As ilegalidades que cercaram a prisão e assassinato do jornalista começaram a ser levadas ao conhecimento das autoridades judiciárias do regime militar em 20/07/1970, denunciadas por presos políticos. Entretanto, o crime nunca foi apurado. Em depoimento à 2ª Auditoria do Exército, no Rio de Janeiro, em 20/07/1970, Salatiel Teixeira Rolins, que seria morto por seus próprios companheiros após ser solto, “afirma que pertencia ao PCBR, tendo presenciado o espancamento e tomou conhecimento da prisão do jornalista Mário Alves no dia 16/01/1970, que faleceu em vista de brutal espancamento que recebera e pela introdução em seu ânus de um pedaço de vassoura”.


|
René Louis Laugery de Carvalho, também em depoimento na mesma auditoria militar, em 20/07/1970 afirmou “que tomou conhecimento, durante os 26 dias que permaneceu naquela unidade (...) da morte de Mário Alves, em conseqüência de hemorragia
interna, decorrente de torturas”.

Carta endereçada ao então presidente da OAB, Eduardo Seabra Fagundes, em 15/07/1980, pelo advogado Raimundo José Barros Teixeira Mendes, denuncia que, no dia 16/01/1970, por volta de 20h, Mário Alves chegou preso ao local onde ele também estava detido, o quartel da Policia do Exército, na rua Barão de Mesquita, na Tijuca, tendo ouvido todo o interrogatório, que se estendeu até cerca de 4 horas da manhã. Declarou ainda que viu Mário Alves pendurado no pau-de-arara e ser carregado da cela já quase sem vida. Sua esposa, Dilma Borges Vieira, foi uma das precursoras do movimento dos familiares de mortos e desaparecidos. Esteve em todos os possíveis lugares onde pudesse buscar notícias e denunciar o desaparecimento do marido - na Marinha, Aeronáutica, IML, cemitérios. O então comandante do DOI-CODI/RJ chegou a dizer-lhe que também ele buscava Mário Alves.

A carta que escreveu em 29/09/1970 a Aparecida Gomide, esposa do cônsul brasileiro seqüestrado no Uruguai pelo movimento guerrilheiro Tupamaros, compõe um dramático retrato da época: “Todos conhecem seu sofrimento, sua angústia. A imprensa falada e escrita focaliza diariamente o seu drama. Mas do meu sofrimento, da minha angústia, ninguém fala. Choro sozinha. Não tenho os seus recursos para me fazer ouvir, para dizer também que ‘tenho o coração partido’, que quero meu marido de volta. O seu marido está vivo, bem tratado, vai voltar. O meu foi trucidado, morto sob tortura, pelo 1° Exército, foi executado sem processo, sem julgamento. Reclamo seu corpo. Nem a Comissão de Direitos da Pessoa Humana me atendeu.

Não sei o que fizeram dele, onde o jogaram. Em A Ditadura Escancarada, Elio Gaspari narra da seguinte forma as condições da morte de Mário Alves: “No fundo do corredor havia cinco pequenas celas, cada uma com um colchão de palha no chão, um buraco sanitário no fundo e uma janela gradeada perto do teto. Nelas ficavam os presos que a qualquer momento poderiam ser levados para a Sala Roxa. Não porque houvesse tanta pressa em trazê-los, mas para que ouvissem o que acontecia ao lado. Numa dessas masmorras estava Antônio Carlos de Carvalho. Noutra, Raimundo Teixeira Mendes. Eles ouviram: - ‘Teu nome completo é Mário Alves de Souza Vieira?’

- ‘ Vocês já sabem’.
- ‘Você é o secretário-geral do comitê central do PCBR?’
- ‘Vocês já sabem’.
- ‘Será que você vai dar uma de herói?’

Mário Alves ficou oito horas na Sala Roxa. No início da manhã seguinte o cabo da guarda chamou quatro prisioneiros para limpá-la. Num canto, havia um homem ferido. Sangrava pelo nariz e pela boca. Tinha sido empalado com um cassetete. Dois outros presos, militantes do PCBR, reconheceram-no, deram-lhe de beber e limparam-lhe o rosto”.


No livro Combate nas Trevas, Jacob Gorender, também dirigente do PCBR e preso quatro dias depois, acrescenta detalhes sobre as torturas: “Horas de espancamentos com cassetetes de borracha, pau-de-arara, choques elétricos, afogamentos. Mário recusou dar a mínima informação e, naquela vivência da agonia, ainda extravasou o temperamento através de respostas desafiadoras e sarcásticas. Impotentes para quebrar a vontade de um homem de físico débil, os algozes o empalaram usando um cassetete de madeira com estrias de aço. A perfuração dos intestinos e, provavelmente, da úlcera duodenal, que suportava há anos, deve ter provocado hemorragia interna”.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

POR QUE OS REFUGIADOS QUEREM IR À ALEMANHA?



O UOL Noticias para falar da crise imigratória na União Europeia abre a matéria com este título.  Depois coloca um dispositivo embaixo para comunicação de erro. Se fôssemos comunicar os erros da mídia atualmente nós não faríamos outra coisa senão comunicar erros da imprensa.

Os jornalistas que fizeram e continuam fazendo barulho pelo privilégio de só eles poderem escrever em jornais não moral para lutar por este privilégio porque são os que menos estudam neste país, seja por falta de tempo, seja por preguiça mesmo.

Vaidosos dão pitaco em tudo sem entender patavinas e quando colocados na parede utilizam-se dos meios públicos para ridicularizar a quem lhes critica, porque sabidamente por todos que quem não tem fundamentos para combater ou defender uma ideia usa do ridículo, do chiste e outros meios menos nobres para se defender do erro cometido, porque não têm humildade suficiente para reconhecer o próprio erro.

A matéria não está assinada, o que é pior porque neste caso a responsabilidade é de todos, embora nenhum jornalista esteja preocupado em falar bem sua língua, que é sua pátria, porque se orgulha de falar uma outra língua principalmente o inglês, língua do neo-colonizador americano, de quem eles se orgulham de serem súditos e lamberem suas cuecas.

Pois fiquem sabendo que o os refugiados não querem ir à Alemanha fazer turismo, eles querem ir para a Alemanha trabalhar, viver, reconstruir suas vidas, porque como informa a própria matéria a Alemanha tem uma economia ainda potente, mas com uma população velha que aponta para seu  declínio e por que conforme ainda informa a matéria a imigração é um dos fatores de enriquecimento do país anfitrião.

Logo senhores jornalistas aprendam que ir para significa ir para ficar e ir a significa ir para não ficar.


terça-feira, 1 de setembro de 2015

Demãoemão Deus Carmo: DINHEIRO PUBLICO E PRESTAÇÃO DE CONTAS

Demãoemão Deus Carmo: DINHEIRO PUBLICO E PRESTAÇÃO DE CONTAS: Este é o documento da TRANSALVADOR para o estacionamento de veículos na cidade de Salvador. Como se pode verificar o usuário não tem...

DINHEIRO PUBLICO, PRESTAÇÃO DE CONTAS E CORRUPÇÃO



Este é o documento da TRANSALVADOR para o estacionamento de veículos na cidade de Salvador. Como se pode verificar o usuário não tem nenhuma garantia de segurança do veículo, dizendo melhor, a prefeitura toma teu dinheiro, mas não dá nenhum direito, você só tem obrigações, até porque se roubarem o veículo você não tem nenhum comprovante de que pagou o estacionamento, porque você é obrigado a deixá-lo dentro do carro. 

Também, este não é um documento de preços públicos que certifica que  você pagou o estacionamento e neste caso, qualquer prejuízo que você tiver no carro, você não poderá cobrar indenização do município.

Por outro lado, o valor pago à prefeitura não pode ser controlado nem por você, nem órgão nenhum, e portanto, impossível sua prestação de contas.

Dinheiro público sem possibilidade de prestação de contas é fonte de corrupção, você quer mesmo que este dinheiro entre na prefeitura sem que o prefeito preste contas dele?

Será que o Ministério Público não enxerga isto?

Você quer mesmo combater a corrupção, então exija que a TRANSALVADOR emita comprovante do preço cobrado, capaz de lhe garantir direito à indenização por avaria, furto ou roubo do carro, bem como capaz de ser contabilizado o valor recebido para a prestação de contas do município  

  

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

CORRUPÇÃO E JORNALISMO



Quando um jornalista deixa de buscar a verdade e se limita a escrever aquilo que a mídia ou seu patrão quer veicular, e ele o faz para defender seu salário e emprego,  ele está justamente sendo corrompido, e não tem moral para chamar quem quer seja de corrupto, porque corrupto também ele o é.  

sábado, 22 de agosto de 2015

JOVENS OCIDENTAIS NO ESTADO ISLÂMICO



Os Estados Unidos que na década de 60 iniciou a juventude ocidental no uso de drogas para desviá-las do comunismo e a partir de 2010 deu inicio à chamada primavera árabe financiando grupos descontentes a derrubarem governos não muito por´-americanos, como na Tunísia, no Egito e na Líbia quis também derrubar o governo sírio abertamente anti-americano. O resultado foi o surgimento do Estado Islâmico que em nada se parece com os grupos de oposição anteriores. Hoje, pode-se afirmar com certeza,  que o Estado Islâmico veio para ficar e que como califado que é não terá fronteiras e terá soldados no mundo inteiro, mesmo no vaticano, porque representa este estado o florescimento de uma nova forma de vida, justa ou não, antiquada ou não, mas uma forma de vida que o ocidente com suas inúmeras bugigangas não foi capaz de oferecer a todos seus cidadãos em anos de promessas, sacrifício da maioria, e  guerras em defesa do capital de uma minoria endinheirada e privilegiada.  Não há um pouco de hipocrisia quando se combate o Estado Islâmico. Eles matam? Eles executam pessoas? O que são os drônes senão uma arma de execução sumaria usada pelos Estados Unidos para matar pessoas sem julgamento formal? Pregar a paz de armas na mão é muito fácil, queria ver se pregar a paz com livros, comida, remédios e n o pagamento de um preço justo pelo trabalho e pelo produto que se produz.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

A GLOBO E A CORRUPÇÃO


Para quem prega o fim da corrupção com faz a Globo, o roubo das ações da Beatriz na novela Babilônia dá um belo exemplo de como roubar sem ser taxado de ladrão. Só falta dizer: É assim que a elite branca rouba. Nós somos treinados para roubar sem ser pegos com a mão na botija. Nós não somos como estes burros da esquerda que não sabem roubar e por isso quando roubam deixam rastros.

Viva a globo, viva o roubo da elite branca.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

SUÍÇA E SOBERANIA NACIONAL



A Suíça que se mostrou magnânima ao se declarar neutra nas duas guerras mundiais, se tornou, agora, uma verdadeira lacaia dos Estados Unidos.

Primeiro permitiu que os EUA investigassem cidadãos de outros países e deu acolhida aos pedidos do Ministério Publico Americano e prendendo cidadãos que não cometeram crimes nos Estados Unidos, sob o argumento de que teriam feito pagamento de propinas em dólares e através de bancos.

Agora, a Suíça declara descaradamente que "Empresas do grupo Odebrecht são suspeitas de usar contas na Suíça para fazer pagamentos de propina para ex-diretores da Petrobrás que também mantém contas em bancos suíços.

É muita falta de vergonha que o mundo sabe que a suíça é paraíso dos sonegadores, que para seus bancos vão todo o dinheiro do mundo proveniente de negóicios ilícitos.

Isto não é nada mais que um ato de subserviencia aos Estados Unidos que promove um golpe de estado no Brasil.

Se tal argumento, vinga, logo mais os Estados Unidos estenderão sua jurisdição ao mundo todo, fazendo-se tábula rasa do principio da soberania nacional.

quarta-feira, 15 de julho de 2015

DIPLOMA




Diploma de Direção Teatral
Escola de Teatro
Universidade Federal da Bahia

FESTA DA BURRINHA




A Festa da Burrinha em Maragogipe/Ba em 1974
Foto  - Deus Carmo

Minha burrinha bebe vinho
Bebe também aguardente;
Arrenego deste bicho
Que tem vício feito gente.

Xô-xô bichinho,
Xô-xô ladrão,

Cadeado do meu peito.
Chave do meu coração.

Bota a burrinha pra dentro, 
Pro sereno não molhar.
O selim é de veludo, 
A colcha de tafetá.

AUTO RETRATO.


BUMBA-MEU-BOI

















u

Bumba-meu-boi em Maragogipe/Ba 1974 

Foto - Deus Carmo.

quarta-feira, 8 de julho de 2015

A MISOGINIA DE PAULO DE TARSO



          Paulo de Tarso talvez não fosse homossexual, mesmo de forma reprimida. O fato é que ele era misógino, e   "a misoginia é uma atitude cultural de ódio às mulheres porque elas são femininas.". Alguns estudiosos acham que  São Paulo ou Paulo de Tarso, como queira, era misógino em razão de suas inúmeras doenças que o fez odiar o próprio corpo e por consequência a mulher. Os estudiosos encontraram as seguintes doenças em Paulo de Tarso:  artrite, cólica nefrética, enfisema, tendinite, ciática, fissura anal,  gota, angina do peito, tráqueo-bronquite, hemorroida, erisipela, impaludismo, pleurite, retenção de urina, filariose, cefaleia,  uretrite,  ecsema, lepra, cólica, otite crônica, grangrena, gastralgia, zona(herpes Zoster), convulsão e epilepsia. Com tantas doenças como amar o próprio corpo e o pior, amar o corpo das mulheres?

sábado, 20 de junho de 2015

UM GOLPE BEM PREPARADO.





Quando eu dizia que o golpe de estado estava em curso e que a queda de Dilma e do PT era só uma questão de tempo, a esquerda burra, estúpida, inerte e ineficiente me chamava de alarmista ou de que eu estava fazendo o jogo da direita. O fato é que muita gente da esquerda, sob o argumento de que o PT não estaria cumprindo as promessas que fez antes de chegar ao governo, se aliou explicitamente à direita e clamam por um golpe de estado, seja na forma de impeachment seja de outra forma, contanto que se derrube o PT. Eu ficarei muito contente em ver estes esquerdistas que se aliaram à direita serem currados em praça pública, como antes no tempo da ditadura.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

TRIBUNAIS DE CONTAS





Os Tribunais de Contas - TCM (Tribunal de Contas do Municipio), TEC (Tribunal de Contas do Estado) e o TCU (Tribunal de Contas de União) são a maior empulhação deste país e não foram criação  do PT. São órgãos que deveriam ser técnicos, com membros elegíveis por por dois ou quatro anos, sem direito à reeleição ou recondução de qualquer forma, são realmente órgãos políticos, cujos membros são vitalícios depois de nomeados pelo prefeito, pelo governador ou pelo presidente, geralmente políticos "aposentados"  que "julgam" as contas do prefeito, do governador ou do presidente de acordo com a maré, sem nenhum critério a não ser o político. Por isto TCE de São Paulo puxam o saco do governador e não julgam suas contas e o TCU Tribunal de Contas da União "julgam" politicamente as contas da DILMA dentro da cartilha do PSDB/DEM/PIG comandados pelos Estados Unidos que estão cobrando a promessa que fez a oposição em lhes entregar o Pré-sal. A esquerda, burra, acostumada a repetir chavões não percebe que o golpe já está a caminho e o PT será alijado do governo, não do poder, onde nunca esteve e a Dilma cairá como caiu o presidente da Ucrânia Viktor Yanukovich, o presidente do Paraguai Fernando Lugo e o presidente de Honduras Manuel Zelaya para ficar só nestes neste e não precisar citar Hussein no Iraque e Kadaf na Libia e sua tentativa de derrubar Al-Assad na Syria armando a opsição Syria provocando uma guera civil e a criação do irreversível Estado Islâmico.

terça-feira, 28 de abril de 2015

INDONÉSIA FAZ TURISMO COM EXECUÇÕES



A indonésia não está fazendo estas execuções por simples combate ao narcotráfico. A maneira espetaculosa que ela propaga as execuções não deixam dúvidas de que a Indonésia está fazenda propaganda turística com a morte das pessoas. Cada vez que ela anuncia suas execuções ela recebe um exército de jornalistas, familiares e diplomatas de outros países para "ver" os espetáculo. É preciso que a comunidade mundial dê basta neste ditador truculento, que, como um vampiro troca vidas humanas por dólares.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

MÁFIA BRANCA

Quem quiser saber algo sobre a máfia branca que leia o livro "A Máfia Médica" da doutora Ghislaine Lanctot que, por escrever este livro, foi expulsa do Colégios dos Médicos do Canadá. Sua tese principal é que existem um complô do meio médico, industrial, universitário e governamental para manter e até provocar as doenças com o objetivo de maiores ganhos. Em seu livro ela combate o uso exagerado de antibióticos, vacinas muitos medicamentos. Em suas entrevistas ela afirma que o dinheiro é quem controla a medicina, com financiamentos de congressos médicos, pesquisas direcionadas não para a cura das doenças, mas para sua manutenção com tratamentos caros e altamente perigosos à saúde das pessoas. Diz que até as faculdades de medicina são controladas pela indústria farmacêutica cujo ensino é direcionado, não se permitindo o estudo de formas alternativas de cura.

Lendo este livro e outros evidentemente, compreenderemos que a política obedece às leis de mercados, que são impostas por uma casta  que os governantes, sejam de que partido forem, não têm liberdade de aplicar o que pregam na campanha, porque, em verdade, quem dita a política sãos os marechais da industria e dos bancos.

Logo, não é derrubando DILMA que vamos encontrar solução para o país.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015


Enquanto o cinismo dos franceses persistir, a cruzada cristã, o saque ao petróleo e outras riquezas feitas pelos Estados Unidos e Europa aos países da África e do Oriente continuarem, enquanto o Charlie Hebdo, jornaleco representante da cultura judaico-cristã insistirem promover a guerra entre oriente e ocidente sob o disfarce da promoção de um estado laico e encoberto pelo pela mentirosa liberdade de expressão vamos ver cenas como estas e ainda piores. Só um cego não vê que o Charlie Hebdo está fazendo guerra, uma guerra tão feroz quanto a feita com balas e bombas. Não é atoa que os estudiosos dizem que a pregação do evangelho nas Américas mataram mais índios do que as armas de fogo dos europeus.Isto é uma guerra sim e quem faz deve sofrer as consequências.anto o cinismo dos franceses persistir, a cruzada cristã, o saque ao petróleo e outras riquezas feitas pelos Estados Unidos e Europa aos países da África e do Oriente continuarem, enquanto o Charlie Hebdo, jornaleco representante da cultura judaico-cristã insistirem promover a guerra entre oriente e ocidente sob o disfarce da promoção de um estado laico e encoberto pelo pela mentirosa liberdade de expressão vamos ver cenas como estas e ainda piores. Só um cego não vê que o Charlie Hebdo está fazendo guerra, uma guerra tão feroz quanto a feita com balas e bombas. Não é atoa que os estudiosos dizem que a pregação do evangelho nas Américas mataram mais índios do que as armas de fogo dos europeus.Isto é uma guerra sim e quem faz deve sofrer as consequências.



Manifestante queima pneus durante onda de protestos que já deixou dez mortos e destruiu símbolos cristãos no Níger

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

ISLÃO E O TERRORISMO















Uma coisa é satirizar o cristianismo, outra é satirizar Maomé. Os cristãos de todas as denominações de cultura judaico-cristã, criadores do capitalismo, da sociedade de consumo e da cultura do corpo e outras preciosidades divergem entre entre si, mas pensam em bloco e estão preocupados em acumular riqueza, seja furtando, seja saqueando, seja matando, haja a vista as diversas guerras que sempre promovem em todo o mundo, inclusive e sobretudo contra árabes e muçulmanos. Estes são mais fieis à sua religião e seu profeta. Não atingiram o capitalismo em sua plenitude, nem a sociedade de consumo e muito menos a cultura do corpo e do sexo, banalizando-o. Por conseguinte, a ofensa a Mafamade é o máximo que se possa fazer aos muçulmanos. Isto não justifica a matança, nada a justifica. Mas, alguém já sentiu a reação de um verdadeiro cristão quando falam mal do Cristo? Se não, experimentem. Basta ler os comentários raivosos dos ocidentais, cristãos, em relação aos árabes e islamitas para se ter uma ideia da violência verbal, do racismo e discriminação. A guerra entre cristãos ocidentais e muçulmanos orientais que teve seu auge com as cruzadas, nunca deixou de existir e charges chistosas sobre o profeta fazem parte desta guerra ocidente/oriente e quem está na guerra está sujeito a toda espécie de revide, mesmo os mais cruéis como aconteceu os 12 mortos que podem ser vistos como heróis do ocidente, mas vítimas desta guerra infantil na qual o ocidente quer impor seu modo de vida ao oriente. 

A guerra só é lucrativa para os donos do poder, os mercadores da vida humana que ganham com a venda de armas e toda a parafernália criada pelos adoradores do dinheiro e do próprio corpo, porque os demais, como os 12 mortos e inclusive seus matadores são vitimas do capitalismo selvagem e de sua política escravista, discriminatória e imperialista.